50 anos de CGTP-IN, a voz dos trabalhadores

Das sementes lançadas à terra através de muito sacrifício e luta coletiva, nasceu há 50 anos, em plena ditadura fascista, a Confederação Nacional dos Trabalhadores Portugueses. Aquela que começou por se chamar Intersindical, hoje CGTP-IN, é a maior organização social do país e conta com um património histórico de resistência e conquistas que são fruto … Continue reading 50 anos de CGTP-IN, a voz dos trabalhadores

Se houvera quem me ensinara/ Quem aprendia era eu

Dizia-nos Thoreau que quando, injustamente, subtraio a tábua de salvação a um homem que se afoga, é minha obrigação devolvê-la, ainda que eu próprio me afogue. Quando o Governo decretou que todas as escolas iriam suspender as suas atividades letivas, subtraiu a tábua de salvação a milhares de crianças. É certo que nem todos os Governos procederam … Continue reading Se houvera quem me ensinara/ Quem aprendia era eu

A CGTP-IN “é o nosso motor”

Atualmente, a CGTP-IN é composta por 22 uniões distritais, dez federações e 125 sindicatos, com um número total de 556 363 associados, mais 5863 sócios do que há quatro anos. São números impressionantes que revelam o peso desta central sindical no país. As razões que podem levar alguém a despertar para a necessidade de fazer … Continue reading A CGTP-IN “é o nosso motor”

Ser de esquerda na Colômbia é “viver debaixo da sombra de um caixão”

O assassinato policial de um cidadão comum, depois de receber várias descargas de uma pistola elétrica e de ser torturado numa esquadra, serviu de rastilho para violentos distúrbios em Bogotá e outras cidades da Colômbia. Foi a enésima revolta popular num país fustigado por uma violência praticamente centenária. Durante os protestos, no princípio de setembro, … Continue reading Ser de esquerda na Colômbia é “viver debaixo da sombra de um caixão”

4.ª Gala de Fado d’A Voz do Operário já tem programa

Decorreu no passado 21 de setembro a apresentação do programa da 4.ª Gala de Fado d’A Voz do Operário. A sessão teve lugar no auditório João Hogan, na sede da instituição, com uma participação que, segundo Vítor Agostinho, diretor-geral d’A Voz do Operário, superou as expetativas, considerando o contexto pandémico. O diretor, dirigindo-se aos presentes, … Continue reading 4.ª Gala de Fado d’A Voz do Operário já tem programa

Capitalismo e a institucionalização da corrupção

O magno objectivo do lucro numa economia capitalista não se rege estritamente pelas leis do estado ou conjunto de estados em que funciona. Na verdade, as leis num contexto capitalista correm sempre atrás do delito e os meios do capital estão sempre em vantagem. A palavra “corrupto” significa “podre” e não existe uma economia baseada … Continue reading Capitalismo e a institucionalização da corrupção

Cultura