As mulheres do meu tempo

Cresci rodeada de mulheres que passaram a vida a fazer o que me diziam ser coisas de mulheres. Fui levada por elas para os lugares que eram seus e que passaram a ser meus. Chamava-as e ouvia chamá-las pelos papéis – a mãe, a tia, a avó, a vizinha – e pelos ofícios – a professora, a educadora, a costureira, a mulher do pão, a mulher do peixe, a mulher dos frangos, a mulher da fruta. Quando não podiam fazer o que tinha de ser feito, eram substituídas por outras.

Uma em Cada Dez: (Des)Igualdade, Saúde e a Endometriose

A saúde é um direito fundamental e um elemento essencial do desenvolvimento e bem-estar de qualquer sociedade. Um serviço público de saúde vigoroso constitui garantia de cuidados universais e integrados (de promoção da saúde e prevenção da doença, diagnóstico, tratamento e reabilitação), atempados e acessíveis a todas as pessoas, independentemente da sua nacionalidade, religião, ideologia, etnia ou situação socioeconómica.

Elas cuidam noite fora

Começam a trabalhar quando a maioria termina. Rendem outras, iguais, que noutro dia lhes seguirão.
Para trás deixam os filhos a dormir ou um companheiro ou companheira na cama grande demais ou o sossego da casa vazia.

A expectativa da maternidade 

Não é invulgar perguntarmos a uma mulher se está grávida, com base numa série de sinais que estão presentes durante toda a vida e em mulheres e homens. O cansaço, o aumento do apetite, as náuseas sem razão, o aumento de peso. É socialmente aceite perante um qualquer destes sintomas, colocar a questão… Não se … Continue reading A expectativa da maternidade 

A domesticidade e as tentativas de libertação em “Girafas”, nos Artistas Unidos

“Girafas”, peça do dramaturgo contemporâneo catalão Pau Miró, em cena até 30 de
Março no Teatro da Politécnica (Artistas Unidos), leva-nos para a intimidade de quatro
pessoas que vivem na mesma casa, para falar da sociedade silenciosa e opressora dos
anos 50, em Espanha – com todas as semelhanças com o Portugal fascista de então.

O direito à habitação – Conquista da revolução de Abril

No ano em que se comemora o 50º aniversário do 25 de Abril de 1974, imperioso se torna reflectir sobre este tema, este direito social, tão claramente garantido na Constituição da República Portuguesa (CRP) de 1976, nascida da Revolução de Abril. No n.º1 do artigo 65º, pode ler-se: (1.) Todos têm direito, para si e para … Continue reading O direito à habitação – Conquista da revolução de Abril

Sociedade

Read More